AV Comunicação | “A credibilidade do jornalismo está em perigo”, por Adriana Vasconcelos
Anterior
Fechar
Próximo

“A credibilidade do jornalismo está em perigo”, por Adriana Vasconcelos

8 de abril de 2017

Nada mais oportuno do que aproveitar o dia do jornalista para abordar um tema que tem provocado grande estragos na vida de muita gente e pode respingar no jornalismo como um todo: a disseminação de falsas notícias.

Em tempos de coberturas em tempo real, onde qualquer pessoa com um celular na mão vira repórter e as redes sociais cumprem o papel de disseminar qualquer notícia, sejam verdadeiras ou falsas, a credibilidade da mídia está em perigo.

Por isso mesmo que os principais grupos jornalísticos do país começam a se mobilizar numa cruzada contra a disseminação das notícias falsas.

Foi neste contexto que nasceu em novembro de 2015 a Agência Lupa, a primeira do Brasil a checar, de forma sistemática e contínua, o grau de veracidade das informações que circulam pelo país, hoje hospedada no site da revista Piauí.

A ideia vem ganhando espaço no país e no mundo.

Tanto que este mês, um grupo que reúne gigantes da tecnologia, fundações sem fins lucrativos e universidades americanas lançaram uma iniciativa para frear a proliferação de notícias falsas pela internet. Entre eles estão o Facebook, a Fundação Ford, a John S. and James L. Knight Foundation e a Mozilla (fundação criadora do navegador de internet Firefox).

O grupo decidiu criar um fundo de US$ 14 milhões para financiar o combate as notícias falsas a partir de um metódico sistema de checagem de notícias, que foi batizado de News Integrity Initiative (Iniciativa pela Integridade das Notícias, em tradução livre) e será capitaneado pela City University of New York (Cuny).

Enquanto aguardamos os frutos desse trabalho de combate às falsas notícias, muitos ainda deverão sofrer o impacto da disseminação de boatos pelas redes, como um casal que essa semana quase foi linchado em Araruama (RJ), Região dos Lagos, depois de serem vítimas de um boato de que estariam sequestrando crianças.

Que a verdade possa sobreviver às falsas notícias com uma mobilização cada vez maior dos bons profissionais da imprensa e a responsabilidade dos cidadãos de bem do país.

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado

Aguarde...