AV Comunicação | “E a guerrilha insana continua”, por Adriana Vasconcelos
Anterior
Fechar
Próximo

“E a guerrilha insana continua”, por Adriana Vasconcelos

3 de fevereiro de 2017

A morte da ex-primeira dama Marisa Letícia não foi suficiente para que as guerrilhas virtuais baixassem as armas e dessem uma trégua na troca de ofensas que assistimos nas redes sociais entre petistas e seus adversários, desde que o PT assumiu o comando do país em 2003.

O PT foi apeado do poder, após o impeachment de Dilma Rousseff no ano passado, mas uma de suas piores heranças ainda continua mais viva do que nunca: a guerrilha estimulada por eles durante os 13 anos que ocuparam o Palácio do Planalto, que colocou brasileiros contra brasileiros por conta de diferenças ideológicas.

Muitos petistas reclamam das comemorações, realmente horríveis e reprováveis, desde a divulgação da notícia de que dona Marisa havia sofrido um acidente vascular cerebral (AVC) na semana passada. Mas esquecem que parte desse ódio explícito foi incentivado durante os governos de Lula e Dilma.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva agora sente na pele o preço dessa política deletéria de dividir o país entre os “bons”, no caso os aliados de seu governo, e “maus”, aqueles que ousaram em discordar das gestões petistas.

Enquanto alguns petistas criticam a falta de humanidade de muitos com a dor de Lula e seus filhos com a situação de dona Marisa, outro grupo de militantes que tenta responsabilizar alguém, em especial o juiz Sérgio Moro, pela morte de dona Marisa. Ignoram a realidade de que a ex-primeira dama convivia há mais de dez anos com um aneurisma na cabeça e tinha consciência da necessidade de controlar sua pressão arterial para evitar complicações.

Se de um lado reprovamos os fogos de artifício pela morte de dona Marisa, não podemos também deixar de condenar aqueles que agora pregam a morte do juiz Sérgio Moro, como se ele fosse o responsável pelo AVC de dona Marisa, simplesmente por estar cumprindo seu dever de investigar e punir corruptos que se lambuzaram com o desvio de dinheiro público.

Difícil mesmo é saber quando essa guerrilha insana vai acabar!

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado

Aguarde...