AV Comunicação | Hora do Enem é prova de que tecnologia pode ser uma aliada para universalização da educação
Anterior
Fechar
Próximo

Hora do Enem é prova de que tecnologia pode ser uma aliada para universalização da educação

Começa neste sábado (25), às 8 horas, o segundo simulado oficial do projeto ‘Hora do Enem’, oferecido pelo Ministério da Educação (MEC) para ajudar na preparação de estudantes para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Até às 20 horas do dia 3 de julho, os estudantes que estejam concluindo o ensino médio, seja da rede pública ou privada, além de outros interessados que queiram se preparar para o exame, poderão acessar as 80 questões, elaboradas no mesmo formato do Enem. O programa é fruto de uma parceria entre o MEC, o Serviço Social da Indústria (SESI) e o Instituto Nacional de Pesquisas e Estudos Educacionais (INEP). A estudante Ana Caroline Gonçalves, de 17 anos, conta como conheceu a plataforma de estudos e fala que sobre a facilidade que tem agora no treino para ganhar ritmo para a prova.

“Conheci a ‘Hora do Enem’ através de propagandas que eu vi na televisão e aí que eu comecei a utilizar. Eu gostei bastante do modelo que é usado, já que tem várias questões que você faz antes de estudar o assunto em si e para testar o aluno, vê se ele realmente necessita do ensino mais intenso ou até mesmo se ele tá bem na matéria”, disse.

A plataforma ‘Hora do Enem’ vai disponibilizar a nota do aluno que fizer o simulado imediatamente após a sua realização e ainda permitirá que ele verifique se atingiu ou não a nota de corte dos cursos e universidades nas quais deseja ingressar. Membro da comissão de Educação da Câmara, o deputado federal Pedro Cunha Lima (PSDB-PB), destaca a importância do uso da tecnologia para tornar o ensino eficaz e universalizar a educação.

“A tecnologia é um instrumento importante para aumentar o alcance. Alavancar o alcance sobretudo de quem tem ficado a margem desse processo. É um desafio que precisa ser enfrentado com essas alternativas e esses investimentos para que se universalize e reduza a desigualdade que existe hoje”, afirmou o parlamentar.

A novidade deste segundo simulado nacional é que a rede estadual de educação se engajará à ‘Hora do Enem’. Os alunos do ensino médio da rede pública que não tiverem acesso à internet em casa poderão realizar o simulado em sua própria escola ao longo da próxima semana, entre os dias 27 de junho a 1º de julho. Para participar, os interessados devem se cadastrar na plataforma de estudos oficial do programa: horadoenem.mec.gov.br.

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado

Aguarde...